INSPIRAÇÃO - ERIKA PEREIRA DOS SANTOS

"Dizer sobre mim e como percebo minha imagem é sempre muito instigante e cheio de memória, e esta conversa tem tudo haver com corpo e sabedoria feminista. Para esta conversa fluir, prendendo abordar o impacto que o racismo tem sobre o meu corpo, de jovem negra, expondo a relação que tenho com meus cabelos. Primeiramente quero dizer que o assunto 'cabelo afrodescendente' não é uma temática tranquila de abordar pois, apesar do avanço sobre as políticas raciais, conversar sobre os cabelos das mulheres negras, ainda hoje, não é uma tarefa fácil. O discurso da soberania branca está marcado em nossos corpos e nos discursos sobre o padrão de ser belo. Em nosso grupo de apoio acadêmico-coletivo de negras/os, conversamos bastante sobre identidade, corporeidade negra e de como aprendemos ao longo da vida a controlar e domesticar nossos cabelos. Em uma de nossas conversas, recordávamos a relação que tínhamos com nossos cabelos durante a infância, de como éramos ensinadas a trançar de diversas formas os cabelos e dos momentos de intimidade que tínhamos com as mulheres que ficavam reunidas para falar da vida e alisar seus cabelos. Eu, mulher negra, reconheço os discursos de desvalorização dos corpos negros e suas implicações com a relação que temos com nossos cabelos, que, quase sempre, é de rejeição, dor e baixa estima. Porém, posso observar que os paradigmas mudam e que podemos enxergar outros conceitos a respeito da corporeidade negra e seus discursos, o que nos leva a vivenciar outra relação com nossos cabelos. Uma relação que passa a ser da beleza, do poder, da autoafirmação e da vivência do amor. Nesse sentido, reconheço as mulheres como sujeitos da história e donas do seu próprio corpo. Isso tem o poder de superar o racismo, os preconceitos e liberta o corpo da opressão."

Erika Pereira dos Santos, 23 anos, acadêmica do curso de Hotelaria no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás-IFG, participa do coletivo de negros/as do IFG.

This entry was posted on 23/10/12 and is filed under ,,,,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

2 Responses to “INSPIRAÇÃO - ERIKA PEREIRA DOS SANTOS”

  1. Adorei o texto. Li e me identifiquei em vários trechos, fui recapitulando acontecimentos vivenciados desde a infância até a vida adulta. Acredito, como você, que os paradigmas mudam com o passar do tempo e isso não é diferente com relação às mulheres negras e a forma de lidar com a sua etnia. Acredito também, que apesar da força e autonomia que temos hoje falta muito para que possamos conquistar nosso espaço e reafirmar a beleza em cada uma de nós,negras e mulatas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A fala da irmã me contempla bastante, ela toca em pontos importantes na discussão sobre nós, mas vejo ressalvas.
      Precisamos entender que não somos afrodescendentes. Somos africanas. Temos ascendência africana. Essa idéia de afrodescendencia é introduzida pra nos distanciar do que somos.
      Acho também, irmã, que nosso cabelo não precisa ser domesticado por que ele não é agressivo, não é selvagem, nem das cavernas. Tem sua estética própria, que já é pronta em sua natureza. É essencial que comecemos a mudar nossa maneira de falar sobre nós mesmas.

      Hotep

      Excluir

Obrigada por comentar!