SOMOS O QUE SOMOS

por Renata Morais

Foto: Lulu e Lili Acessórios
      Estávamos no aeroporto em Brasilia voltando para o Rio. Passamos rápido por uma lanchonete já na área de embarque e uma criança branca, lisa e loira, toda de rosadinha, já com o lanche na mão, olha para a Elis e grita: "Cabelo feio!". Gritou bem alto. A menina tinha uns três anos, com certeza reproduz o que ouve em casa ou na escola. Eu e o meu marido olhamos para ela bem sérios e ela abaixou a cabeça.
      A Elis não olhou e seguiu sem falar nada. Só apertou minha mão. Sentamos e eu perguntei se estava tudo bem. Ela não quis falar, só me abraçou. O pai ficou revoltado, queria que ela falasse o que estava sentindo ou que ela respondesse. Não dá. Ela só tem quatro anos... É estilosa, toda descolada e esperta, porém o racismo e preconceito fazem isso com a gente.
      Eu queria muito entrar em seu peito e retirar aquele nó que só o racismo faz. Aquele aperto misturado com vergonha. Ela não esperava aquele grito, ela não está acostumada com isso.  Veio sem falar nada, dormiu a viagem toda. Ainda não toquei no assunto aqui em casa, mas sinto que o trabalho precisa ser mais firme. Pais: seus filhos, mesmo que pequenos, já são vítimas do racismo. A resistência deve ser diária. É conversa, leitura, ver representação. Isso será para sempre. Não é vitimismo, infelizmente é nossa realidade.

This entry was posted on 29/07/15 and is filed under ,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

7 Responses to “SOMOS O QUE SOMOS”

  1. Elis linda! Sua dor e nossa dor!

    ResponderExcluir
  2. Elis,não fica chateada eu tbm ja passei por isso,mas fiquei ainda mais forte e amanado minha cor,meu cabelo,enfim,paasei a gostar mais de mi,e nós somos lindas viu,bjos.

    ResponderExcluir
  3. Nunca vou esquecer a ocasião em que, um trem carioca, uma avó (branca) explicava que não comprou uma boneca negra para a netinha loira com medo de a menina "não gosta, achar feia". Eu ouvi isso e imediatamente me questionei: será que a criança, com seus 2 ou 3 anos de idade faria esse julgamento, ou erq a avó que já introduzia seus preconceitos naquela cabecinha?

    ResponderExcluir
  4. Sinto muito.
    Sinto ainda mais pensando que meu filho passa e vai passar por isso inúmeras vezes

    ResponderExcluir
  5. Elis, você é linda! A nossa sociedade vive criando padrões de beleza restritos, tentando dizer que uma pessoa seria melhor do que a outra. esses padrões foram inventados pelas pessoas fracas de coração, com pouca alma. Perdoe-as. Peço desculpas em nome dessa sociedade doente. Parabéns aos pais por estarem levantando essa questão super importante. Nós adultos temos o dever de superar esses padrões inúteis de beleza que são passados de geração em geração. Precisamos construir juntos uma sociedade mais justa, com mais amor ao próximo!

    ResponderExcluir
  6. Elis, vc é linda!!! linda!!! seu cabelo é lindo!!! e vc vai se tornar uma mulher mais linda ainda!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!