MBP NA FOLIA - JAQUELINE RIBEIRO

   E olha quem aparece aqui também para contar um pouco da rotina? Vem com a gente!

MBP: O carnaval altera muito a sua rotina normal quando chega a época de ensaios mais firme?
JAQUELINE RIBEIRO: Se altera? Como não alterar? A defesa do meu pavilhão, mesmo sendo meu primeiro ano como passista, toma boa parte do meu tempo. Sou universitária, tenho aulas todos os dias pela manhã, e tive que largar algumas matérias por não conseguir ir!

MBP: Quais são seus cuidados com o cabelo e pele para o desfile e para os ensaios?
JR: Os cuidados com o cabelo são os mesmos de antes: lavo com shampoo geralmente duas vezes na semana, hidratação normal e mantenho a cor somente. Já com a pele tento hidratar mais devido ao excesso de maquiagem.


MBP: Você tem uma preocupação, altera sua rotina alimentar por conta do samba?
JR: Como eu não estava acostumada com a rotina dura de ensaios, até meu corpo acostumar perdi uns quilos o que pra mim, é terrível! Tentei repor com alimentação, pois sou contra a algumas artimanhas que as meninas costumam aplicar devido a minha profissão (estudante de Ed. Física). Mas me mantive saudável, com o corpo mais magro, mas saudável! Tento comer mais vezes ao dia, mas não sou muito fiel à isso. Às vezes os horários não me deixam ou até mesmo a preguiça.

MBP: Como é sua relação com o seu cabelo para o carnaval? Você já sofreu preconceito por ele ser usado crespo e natural ou foi exigido/cobrado que mudasse seu cabelo pra algum show/trabalho?
JR: Foi no samba que fui aceita completamente com meu cabelo. Preconceito propriamente dito tem em todo lugar, olhares tortos pela rua, dentro da minha própria casa, se dependesse da minha mãe acordava amanhã mesmo com o cabelo alisado [risos], mas ela aceita. Graças à Deus em meus trabalhos nunca sofri nenhuma discriminação. No meio do samba, acho até que a minha "graça" está no meu cabelo, já que não sou propriamente dita uma "mulata" [risos].

MBP: O que você diria para uma menina que está desfilando pela primeira vez, passista ou não. Quais cuidados ela deveria ter antes do dia do desfile?
JR: Estou querendo também essa dica aí, já que é meu primeiro ano na Avenida! [risos].

MBP: E qual é sua história com o samba? Vem de berço, foi por acaso...?
JR: Minha história, na verdade meu sonho, com o samba, vem desde menina. Sempre que chegava o Carnaval eu surtava de todas as formas possíveis, ficava imitando a antiga Globeleza, Valéria Valença, na vinheta, só que meus pais nunca foram muito boêmios e nunca tinha ninguém pra me acompanhar aos ensaios, quadra... Nada do gênero. Eles sempre souberam da minha vontade, mas sempre colocaram uma pedra na frente. Quando estava no Ensino Médio, eles diziam que eu tinha que terminar a escola. Quando chegou o último ano, tinha que passar no vestibular... Passei! Tentaram arrumar mais desculpas, mas já não as tinham. Foi aí que conheci por uma amiga o meu diretor e pedi pra fazer um teste. Foi então que, graças à Giliard Pinheiro, diretor da ala de passistas do Porto da Pedra, ingressei de fato para o mundo do samba.

This entry was posted on 13/02/13 and is filed under ,,,,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

2 Responses to “MBP NA FOLIA - JAQUELINE RIBEIRO”

  1. ameeei seu blog! segue o meu ? http://papodabru.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. NOSSA QUE LINDA! AMEEEEEEEEEEI MENINAS, SHOW

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!