BLACK FROM BRAZIL - A DECISÃO



A Ingrid participa da Equipe MBP no Rio, está com a gente desde que retornou dos EUA. Na série "Black from Brazil" ela conta como chegou ao cabelo natural, como foi ter cabelo natural in USA (lugar onde o movimento transition ganhou força) e com que energia voltou ao Brasil e ao Meninas Black Power.

  "Um belo dia eu resolvi mudar..." Essa é a frase que define a minha transition. Na verdade eu resolvi... viajar! Mas, na verdade, na verdade mesmo, eu estava super insatisfeita com o meu cabelo. Como a maioria de vocês leitoras do blog, eu já não aguentava mais usar tanta química. No final de 2010, eu estava com uma amiga em um curso, oferecido pela empresa onde eu trabalhava, e no intervalo tínhamos acesso liberado à internet. Por acaso ela sentou do meu lado e me viu pesquisando sobre "novas químicas", tudo o que estava bombando no momento em relação a alisamentos, escovas, relaxamentos, permanentes e afins. Papo vai, papo vem... E de repente essa minha amiga, a Ju, me fez a seguinte indagação:

Ju: - Porque você não assume esse cabelo?
Eu: - Eu? Cabelo? Natural?
Ju: - É amiga, assume esse cabelo! Esquece essa coisa de química...
Eu: - Por favor, Juliana! Você só pode estar brincando?! Meu cabelo é "RUIM"!
Ju: - Seu cabelo não é nada ruim! Isso é o que as pessoas dizem... "Tu" vai ver! Eu vou te ajudar a se libertar dessas paradas de química!
Eu: - "AVÁ", Ju! Quero só ver... Natural? Que estória é essa?

     Chegando em casa... Fui consultar minha guru (vulgo mãe).
Eu: - Mãe, hoje eu estava conversando com a Ju, minha amiga, sabe? Daí ela me deu a ideia de assumir o meu cabelo... Deixar Black! O que você acha?
Minha mãe: - Aí, filhaaaaaaa! Eu acho ótimo! Tenta! Tenta sim! Acho super estilosas as meninas que fazem isso... Mostram que têm personalidade... Até porque, você nem sabe como é seu cabelo! Até porque, você não sabe como é seu cabelo... Seu cabelo, você não sabe como é... Você não sabe com é o seu cabelo! E essa frase não saiu da minha cabeça por dias. Era totalmente verdade. Eu realmente não sabia como era meu cabelo.
     Bom, finalmente eu vou me apresentar: Meu nome é Ingrid, eu tenho 22 anos, estudo economia, moro na zona norte do Rio de Janeiro e sou filha de mãe branca e pai negro. E só quem tem uma mãe de "cabelo bom" sabe o que é ser a filha de "cabelo ruim" e durante toda a sua infância ouvir coisas do tipo: "Ai, que pena! Elas puxaram o cabelo do pai! "Tadinha" de você. Deve sofrer cuidando do cabelo dessa menina!" Daí você me pergunta: O que o seu processo de transição tem a ver com a sua viagem? Sim! Tem tudo a ver! Pois foi durante o meu planejamento para a  viagem que eu finalmente resolvi assumir o black! O mais legal foi que uma coisa acabou influenciando a outra. Seguem algumas fotos do meu cabelo antes... E no próximo post a gente continua a minha estória! Beijos e força no black!


This entry was posted on 13/12/12 and is filed under ,,,,,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

7 Responses to “BLACK FROM BRAZIL - A DECISÃO”

  1. .bem melhor! mais linda e inspiradora. ingrid, me ajude um pouco: quais cremes vc utiliza e, vc faz tratamentos em salão? digo, hidratação e afins.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adorei!! Mal posso esperar pelo resto da história! :)

    ResponderExcluir
  3. Gaaaaaaaaata nem se compara!! TA LINDÍSSIMAAAAAA, MUITA MELHOR AGORA! Tá com uma presença PRETA LINDAA! Arrasou na decisão ;) Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Obrigada meninas! Eu cuido do meu cabelo em casa, praticamente tudo, menos o corte. Eu uso o creme de pentear Tradicional do Beleza Natural. Ao longo da série vocês vão saber um mais... Acompanhem! Todas as quintas estarei pintando por aqui! Att, Ingrid da Matta

    ResponderExcluir
  5. amei, como sempre linda!!!!!!! amo demais e quero sempre essa força por perto... Beijos da sua princess Amanda

    ResponderExcluir
  6. Ta super linda , parabéns, que isso seja de exemplo para outras pessoas !

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!