MULHERES PRETAS QUE MOVIMENTAM #3 - YAS WERNECK

por Karina Vieira

Foto: I Hate Flash
      Yas Werneck é um dos grandes nomes da cena do rap no Rio de Janeiro. Com atitude e uma voz marcante, ela vem de Anchieta, subúrbio do Rio. O que poucos sabem é que Yas também é professora de matemática e esse ano lançará sua primeira mixtape.

MBP - Quem é você? 
Yas Werneck - Eu sou Yasminie Werneck, licencianda em Matemática, cantora e rapper, carinhosamente conhecida como Yas [risos]. Me defino como paradoxal, contraditória nas melhores coisas.

MBP - Como se deu a descoberta da sua negritude? 
YW - Descobri que eu era diferente por volta dos 7 anos. As coleguinhas de escola insistiam em falar sobre o meu cabelo "diferente"... Cresci numa cidade no interior de São Paulo onde negros eram pouquíssimos. A aceitação veio só aos 13, já de volta ao RJ, quando meu pai me apresentou o rap e o hip hop. Me vi naqueles artistas, me senti representada.

MBP - O que te levou a escolher a sua profissão?
YW - Um dia eu ouvi que sua profissão tinha que ser algo que você faria até de graça, sem pestanejar. Foi aí que eu me dei conta que deveria ser professora. Já dava aula em cursinho comunitário, ajudava amigos (e não amigos) em troca de nada ou de bem pouco.

MBP - Como foi o caminho da sua graduação?
YW - Ainda estou nesse caminho!

Foto: acervo pessoal
MBP - Quem são as pretas e pretos que te inspiram? 
YW - Sônia Guimarães, Cleber Haubrichs. Ambos professores, doutores, phD (no caso da Sônia), negros.

MBP - Quem é aquela mulher preta que você conhece e quer que o mundo conheça também?
YW - Minha mãe, dona Emilia.

MBP - Na sua trajetória profissional o quanto avançamos e o que ainda temos que avançar?
YW - Eu não acredito que não existam moças negras, capazes, dispostas, aptas a fazer uma faculdade de Matemática! Eu não sei o que acontece, mas somos extremamente poucas! Nas salas da graduação, e principalmente nas salas de aula. No meu campus há somente UMA professora negra. E dois homens. Eu não tenho nenhuma colega negra (nem assumida, nem "desassumida" [risos]), e eu acho isso muito triste! Eu sinto muita vezes, que achamos que não somos capazes, que negros não podem fazer uma faculdade de exatas. Ah, isso me revolta muito, sinceramente. Há muito que avançar nesse sentido!

MBP - Como você lida com a sua estética negra?
YW - Sou extremamente relapsa com minha estética... Faço uma hidratação nos cabelos de vez em quando, umectação, mas bem raro mesmo [risos].

MBP - O que é representatividade pra você?
YW - Representatividade é um indivíduo poder se ver em alguém. Alguém no sentido de algum lugar, alguma profissão, alguma coisa.


Conheça o trabalho musical da Yas:
Soundcloud 
Facebook 

This entry was posted on 06/07/16 and is filed under ,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply

Obrigada por comentar!