A CULPA NÃO É NOSSA

por Camila Neves

Foto: Débora Nunes
      Quando olho para as mulheres negras eu penso em como é difícil lidar com o racismo/machismo, principalmente quando você passa ter consciência disso tudo. Como pode ser solitário e angustiante se relacionar em todas as categorias com outras pessoas. Fico pensando o quanto somos fortes e guerreiras por desconstruir nós mesmas, todos os terceiros presentes em nossas vidas e ainda permanecermos de pé, lutando. Precisamos ter o amor interior bem naturalizado para entender que a culpa não é nossa. A negritude, apesar de minimizada na nossa sociedade, é uma dádiva. Devemos agradecer por sermos quem e como somos. Quando o naturalizamos esse amor interior criamos uma força que nos torna muito mais fortes e felizes. É preciso dizer ao mundo que somos silenciadas, somos minimizadas, mas que apesar de tudo isso continuamos lindas, maravilhosas e inteligentes; que eles não vão nos parar e que é apenas o começo do nosso empoderamento! Esse ensaio retrata esse silenciamento e também o empoderamento que vem com a compreensão do mundo racista/machista. Ele é dedicado às mulheres negras. Digo: não vamos nos calar e não vamos parar de mostrar nossa beleza, cultura, conhecimentos e empoderamento. Terão que nos aceitar resistindo e criando nossos espaços. Nós por nós.

Foto: Débora Nunes | Apoio: Casa Felix
Foto: Débora Nunes | Apoio: Casa Felix
Foto: Débora Nunes | Apoio: Casa Felix
Foto: Débora Nunes | Apoio: Casa Felix
Foto: Débora Nunes | Apoio: Casa Felix
Foto: Débora Nunes | Apoio: Casa Felix

This entry was posted on 30/11/15 and is filed under ,,,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply

Obrigada por comentar!