NATURALMENTE NOIVA - PARTE 1

por Élida Aquino
Foto: Cheri Pearl Photography
     Maio acabou de se despedir, mas ainda posso falar sobre ele, né?! É também conhecido como o "mês das noivas" e eu, fã de casórios e afrodengos que sou, aproveitei pra trazer ao nosso espaço exemplos de noivas como nós, crespas e lindas, que deixaram seus cabelos livres (e lindos!) neste momento tão especial.
       Antes de apresentar as queridas que me deram a honra de contar sobre como foi a experiência de "encrespar no altar" (ou onde quer que seja que tenham dito o "sim!"), vale lembrar que há o mito de que cabelos naturais, volumosos, crespos, não combinam com festas ou datas mais formais. Não é raro vermos formandas, debutantes, madrinhas ou noivas em estado de desespero, sem saber como lidar com o próprio cabelo nessas horas e achando que a textura natural não se encaixa. Como assim, Meninas?! Se temos opinião concreta sobre nosso cabelo, podemos ir com ele onde quer que seja, principalmente à festa! Entendam: não há uma regra que define o liso como padrão para momentos cheios de glamour. Ignorem as ditaduras e imposições também nestas ocasiões e continuem livres pra escolher. Outro ponto é um velho conhecido, mas não vou deixar de ressaltar que o mercado ainda não fornece tantas opções pra noivas negras; quanto mais negras naturais, que optam por casar com seus cabelos naturais. Para esta galera que movimenta as produções de base, o papo é bem direto: noivas negras, crespas, consomem e investem grana nos casórios! Coloquem nas revistas, jornais e na TV, façam produtos que atendam. (Existem excelentes meios de captar informações sem depender exclusivamente de vocês, mas somos legais e vamos deixar a dica.)
         Agora sim! A hora linda de conferir o mar de lindezas e inspirações. Vale pra colocar em prática se vai casar daqui a pouco ou pra sonhar se ainda não tiver perspectiva/expectativa nenhuma [risos]. Elaine, Gabriela, Polliany são nossas fontes. Aproveitem!

MBP – Meninas, deixem a gente conhecer o cabelo de vocês!  Desde quando estão naturais? Quanto tempo estiveram em transição? Passaram pelo Big Chop? Queremos saber tudo!
Elaine Sodré  Eu sempre tive o cabelo enrolado. Em algumas épocas estava com relaxamento para diminuir o tempo na hora de arrumá-lo, mas sempre com os cachos. De uns meses para cá está natural com tintura.
Gabriela Queiroz  Estou com cabelo natural há cerca de um ano, mas cortei (Big Chop) faltando quatro meses para o casamento. Minha intenção inicial era usar uma lace wig [peruca que simula muito bem o cabelo natural], mas mudei de ideia quando me conheci de verdade.
Polliany Rodrigues  A última vez que alisei o cabelo foi em novembro de 2010, com a desculpa de que iria ao casamento de uma amiga. Eu já tinha tentado fazer transição algumas vezes, mas sempre havia uma desculpa. Natal, ano novo, aniversário, mudança de emprego... Eu havia prometido esperar dezoito meses em transição, mas no décimo segundo não aguentei. Acordei um dia em novembro de 2011 e fui sozinha a um salão. Resultado: cortei um palmo de química. Na outra chamei um cabeleireiro lá em casa e cortei o resto!

MBP – E quando se casaram? Quanto tempo planejaram o casamento?
ES  Eu já morava com o Dani há uns 2 anos, então o processo foi mais tranquilo no casamento. Quando decidimos casar, foi em 2 etapas: Janeiro de 2013 no civil e em Setembro de 2013 a festa. Aí nesse período curto foi uma correria doida [risos] mas bacana, pois tentei fazer algumas coisas artesanais para deixar com a nossa carinha. Foi uma experiência bem bacana!
GQ  Me casei em Novembro de 2013 e passei cerca de um ano planejando. Não havia muitas informações sobre noivas negras no Brasil. Foi então que decidi criar uma página no Facebook para mostrar as coisas lindas que tinha visto.
PR  Me casei no dia 2 de setembro de 2012. Fui pedida em casamento no dia 24 de setembro de 2011 e no dia 2 de outubro foi nosso noivado [risos]. Por mim, teria casado no outro dia, com o primeiro vestido branco que tivesse encontrado, mas eram tantas expectativas... Tanto minhas quanto do noivo e da minha mãe. Por fim comecei a planejar nas férias, em dezembro. Ou seja, cerca de nove meses de planejamento

MBP  Sempre enxergaram a textura natural como principal opção para o dia do casamento?
ES  Sim, sempre!  Isso era a coisa que eu tinha mais certeza... Eu procurava horrores por referências e nada. Ficava noites e noites no Pinterest, por exemplo, seguindo todo mundo e nada que me despertasse. A ideia mesmo foi da minha super amiga Ariane (cabeleireira e maquiadora). Trabalhamos em algumas coisas juntas e chegamos ao denominador final.
GQ  Jamais! Sempre fui adepta de um alisamento impecável. Nem eu e nem as pessoas ao meu redor poderíamos imaginar que me casaria assumindo minha textura.
PR – Confesso (com muita vergonha) que não. Eu não conseguia imaginar uma noiva de cabelos enrolados no dia do casamento. Nunca sequer tinha visto uma! Quando pesquisei na internet, aí que eu não achava quase nada! Só que eu sabia que precisava provar pra todo mundo que eu estaria radiante no nosso big day. Incrível como TODAS as pessoas me perguntavam "o que você vai fazer com o seu cabelo no dia do casamento?". E foi assim que pirei e fui atrás de achar um cabeleireiro que estivesse feliz e disposto a trabalhar com minha textura.

MBP  Como foi a reação das pessoas quando vocês disseram que casariam naturais?
ES  Todos adoraram, inclusive o noivo! [risos] Eles ficaram bem felizes por eu não ter mudado o cabelo com algo que não tinha a ver com a gente... A minha amiga Ari teve a ideia linda de pegar o colar com que a avó e a mãe do Dani se casaram e fizemos um arranjo para o cabelo. Ficou lindo e super delicado!
GQ  Fui muito desencorajada a usar meu black. Minha mãe, minhas tias... Não posso condená-las. Fui a primeira pessoa da família a assumir o cabelo natural diante dos olhos delas. O "novo" é sempre desconfortável. Mas meu noivo - que antes me incentivou a colocar um mega hair - cresceu comigo no processo de descoberta e me amou ainda mais. Fez questão de me recordar todos os dias o quanto eu estava linda e que não queria nenhum tipo de artifício, sem alisamentos, escovas ou perucas. Além disso, vi muita gente torcendo o nariz, mas nem liguei.
PR – Posso dar gargalhadas bem altas? Minha família inteira dizia que não ia ter cara de cabelo de festa. Minhas madrinhas entendiam minha vontade e procuravam várias fotos de noivas naturais. Meu noivo era o mais severo da história: dizia que se eu aparecesse de cabelo liso, ia fugir do casamento!

MBP – E como foram os penteados? Alguma fonte de inspiração?
ES - Eu usei um bigudin (acho q é esse o nome... [risos]) bem menor do que tem no mercado. A Ari é uma super, incrível, maquiadora e cabeleireira, então fizemos o teste com este aparelho. Os cachos ficaram bem legais e menores que os convencionais. Depois contei com a ajuda de outra super amiga, a Sandra Machado (que é estilista), e usei uma flor de seda pura da coleção dela com o colar no arranjo de cabeça. Foi muito legal essa ideia! Amei de paixão!
GQ  Eu não tinha muitas alternativas, afinal o black estava curtinho, mas quando mandei fazer o vestido, lá encontrei o acessório perfeito! Parecia que havia sido desenhado para mim. Senti-me uma rainha com ele a enfeitar meu black. Foi então que descansei. No dia do casamento só lavei e passei o pente garfo!
PR – Por fim encontrei a Gisele Sales que me deu uma luz! Ela sentiu que eu estava preocupada por meu cabelo ser curto e assim não teríamos muitas opções... Foi quando ela sugeriu que fizemos babyliss bem fininho com o meu cabelo totalmente natural.

MBP – Contem o caminho para que vocês chegassem à escolha deste penteado!
ES  Foi uma delícia!  A Ari é muito talentosa e me deixou muito tranquila. Isso é muito importante para a noiva. Que o profissional conheça o estilo da noiva... Esse processo flui quando noiva e profissional se dão bem.
PR  Se eu te contar que foi decidido dois dias antes do dia de tirar as fotos da prévia?! A Gi havia dado a ideia inicial e sugeriu que fosse algo alto com uma fita de cetim fininha. Eu achei o máximo, mas não conseguia visualizar a "coisa". Aí dois dias antes fui até o salão e falei: “quero cachos mais a mostra... O que podemos fazer???". Ela então começou a puxar uns fios de cá, uns fios de lá e na hora me mostrou a ideia de puxar todos os cachos para lateral.

MBP  Quem foram os responsáveis por eles?*
ES  A Ariane Alberti e Sandra Machado.
GQ  Aly Cardoso
PR  A Gisele Sales, que é daqui de Brasília e atende no salão Desiderata no Lago Sul.

MBP  Onde encontraram os acessórios?
ES – Então, a flor de seda que combinava com o meu vestido foi do acervo da amiga Sandra e o colar de pérolas da minha sogra.  Depois usamos muitos grampos e fios de silicone para a montagem.
GQ  Na Van Hoff Noivas e Festas, que me deu toda assessoria na organização do casamento.
PR  Outra coisa que achei dois dias antes da prévia (oh, época maluca!). Quando saí do salão com a ideia fixa do penteado, fui até a rua das noivas em Taguatinga e achei uma lojinha que reunia vários profissionais casamenteiros. Lá encontrei a Dora, que foi uma fofa! Colocou vários acessórios no meu cabelo e foi testando tudo! Fiquei em dúvida entre as flores que usei e um acessório dourado com brilhantes. Mas a Dora na hora vetou (pode um trem desses? [risos]) dizendo que eu tinha muito mais personalidade do que um acessório pequenininho. E foi assim que fiquei com três flores de cetim de tamanhos diferentes e detalhes de pérola.

MBP – E como as pessoas receberam os penteados no dia do casamento?
ES  Adoraram! Todos. Super aprovaram!
QG  Acredito que muita gente tenha se sentido desconfortável, afinal o cabelo afro não é aceitável em nossa sociedade. Meu desejo é ver um novo quadro social, é ver a evolução das pessoas, das mulheres negras em relação a si mesmas, e por isso estou fazendo a minha parte.
PR  Acho que essa foi a parte mais legal do casamento! O Anderson disse que eu estava uma princesa e já lascou-se a chorar. As minhas madrinhas que me viram antes de todo mundo disseram que eu estava perfeita! Minha mãe encheu os olhos de lágrima no salão mesmo. A maquiadora me conhece desde os cinco anos de idade e me apertou horrores dizendo que meu cabelo não poderia ter ficado mais impecável!

MBP  Como foi o dia e como vocês se sentiram em relação ao penteado?
ES  Esse dia para mim foi incrível. Nunca fiquei tão linda. Eu até prometi que não iria chorar para não borrar a maquiagem e consegui. Quer dizer... Chorei um “pouquito”, mas nada afetou. Eu queria muito esse momento mágico da maquiagem, vestido, cabelo. É uma delicia! Você está num momento de êxtase. Fiquei muito feliz com o resultado que vi. Gostei muito e o Dani também. Isso foi o mais importante. Dificuldades não tive, mas acho que o nervosismo não deixa a gente ver muita coisa. Se pudesse dar um conselho, diria pra aproveitarem o momento. Aproveite cada hora de acordar, vestir, entrar na igreja, conversar com os amigos, dançar na festa (dancei muito!) e dividir com todos a festa. O casamento para mim nunca foi o sonho da vida, mas o dia é mágico e confesso que esse foi o dia mais feliz da minha vida, até o dia de hoje.
GQ  Meu dia foi espetacular! Senti-me maravilhosa, em paz comigo mesma, tranquila com a imagem refletida no espelho. Eu poderia me casar mais mil vezes ( todas elas de black power  e com o mesmo marido)!
PR – Confesso que meu maior medo era de ficar a “senhora frizz”, visto que meu casamento iria iniciar às 16h e na beira do lago. Ou seja: umidade e vento! Mas o laquê da Gigi e o poder do "Jesuis" nesse dia foram certeiros. O cabelo ficou lindo até o final da noite. Quando me olhei no espelho no dia da prévia, sem brincadeira alguma, me senti totalmente realizada. Pique princesa da Disney, sabe? Só que no dia do casamento a coisa foi mais intensa e espiritual: me senti a futura esposa mais linda que o Anderson poderia encontrar (já sacou que a modéstia passou longe quando o assunto é casamento, né?)

MBP   Que boa essa conversa! Onde eu e as Meninas podemos ver mais sobre o casamento e a história de vocês?
ES – O vídeo do meu casamento está aqui!
GQ – Vocês podem ver fotos do meu casamento em minha página, principalmente neste álbum com minha E-Session. Aqui a entrevista que dei para o blog da Sabrinah Giampá, contando toda a história do meu cabelo (minha vida).
PR – Tem post no Aumente o Volume.


      Muita doçura reunida, né?! Agradeço de coração pelas ideias e experiências riquíssimas de cada uma. Espero que todas que chegarem por aqui apreciem o resultado e possam ter noção do que fazer da vida. Se quiserem mais ideias, temos um álbum cheio de referências para noivas naturais aqui na página do Meninas e será ótimo compartilhar com vocês. Pra fechar, deixo abaixo uma foto que será útil pra madrinhas (do casamento da Gabriela, com a madrinha Ellen Denise), o vídeo da Polli (que é meu favorito quando penso em vídeos de casamento) e a ficha técnica de cada uma das entrevistadas. Até amanhã, numa conversa incrível com uma Menina que sabe tudo de noivas negras!

A Ellen Denise foi uma das madrinhas e arrasou com um penteado sideways. Ótima opção!




* Ficha técnica:
- Elaine Sodré
Cabelo e make - Ariane Alberti
Acessório - Sandra Machado 

- Gabriela Queiroz
Acessório - Van Hoff Noivas e Festas 
Fotos - Carol Costa


- Polliany Rodrigues
Cabelo - Gisele Sales, do salão Desiderata (Brasília, Lago Sul)

This entry was posted on 03/06/14 and is filed under ,,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply

Obrigada por comentar!