CIRCULARIDADE

por Karina Vieira

        Circularidade.  Os nossos cabelos black power são redondos não é a toa. A nossa ancestralidade é circular. Os nossos cabelos nos mostram  e assim percebemos e sentimos quem de fato somos.
      Tayó, através dos seus belos cabelos, sente (porque sentir é melhor do que perceber) toda a herança africana que à cerca. Essa mocinha tão pequenina, desde a mais tenra idade, sente sua história, ancestrais, suas danças, seus jogos, sua religião, seu saber. Sente também todo o racismo e preconceito que parte da sociedade direciona à ela. Mas Tayó não se abate, pois sabe quão bela é, sabe também que o que carrega na cabeça não são só cabelos: é a sua coroa, onde ela carrega todo o mundo.
       Através de muita simplicidade e de uma forma muito singela, com ilustrações de Taisa Borges, Kiusam de Oliveira nos apresenta uma menininha linda e com uma auto-estima forte e construída com a ajuda da mãe e da avó, mulheres de sabedoria ancestral e que são espelho para essa garotinha.  
        Que Tayó também possa ser espelho para que as nossas crianças. Que elas possam se reconhecer enquanto princesas e príncipes, que vejam nessa menina linda a beleza e a alegria de poder viver a infância com a familiaridade africana.


Sobre Kiusam de Oliveira:
Artista multimídia. Escritora. Autora dos livros Omo-Oba: Histórias de Princesas (Mazza, 2009), O mundo no black power de Tayó (Peirópolis, 2013), O mar que banha a ilha de Goré (Peirópolis, no prelo), Omo-Oba: Histórias de Príncipes (Global, no prelo). Contadora de histórias. Bailarina, coreógrafa, professora de danças afro-brasileiras. Pedagoga com habilitações em Orientação Educacional, Administração Escolar e Deficiência Intelectual. Doutora em Educação e Mestre em Psicologia pela Universidade de São Paulo. Especialista na temática das relações étnico-raciais, participando de conferências, congressos, simpósios etc. Experiência em assessoria na implementação da lei 10.639/03 nos municípios de Diadema (desde 2005) e São Paulo, na DOT-P-Guaianases (2013). Ministrante de cursos e oficinas sobre corporeidade afro-brasileira. Ativista do movimento negro. Orientadora Espiritual (Iyalorixá) através do jogo de búzios e numerologia africana.

This entry was posted on 05/06/14 and is filed under ,,,,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply

Obrigada por comentar!