DE RAIZ FORTE


  Sabem aquelas coisas boas que a vida trás e que, de uma forma linda e eficaz, mudam pra sempre o ponto de vista que temos sobre nós e o mundo ao redor? No começo esse tipo de experiência pode parecer chocante, mas, no fim das contas, a lapidação nos faz mais fortes, mas vivos e mais nós. São essas coisas que temos passado como Meninas Black Power, coletiva e individualmente, através de cada cabeleira e sonho que aparecem em nosso caminho. Foi isso que o Projeto Raiz Forte causou em nós. Mudamos! 

  "Incentivado pelo Programa Rede Cultura Jovem, o projeto Raiz Forte é uma colaboração entra a pesquisadora e fotógrafa Charlene Bicalho, o artista Msensorial (aka Edward Marily) e o diretor de arte Pedro Ribeiro, em parceria com o coletivo Compartilhe ou Nada! e Blog Garganta." De primeira nos deram um presentão que foi a websérie. Três episódios que dialogam sobre as vivências crespas durante infância, adolescência e juventude, maturidade. Os detalhes técnicos vocês conferem na conversa que tivemos com a Charlene no post a seguir. O que queremos é contar o que cada episódio que vimos até agora despertou em nós e usamos as respostas de algumas Meninas para traduzir os sentimentos.

"Adolescência e juventude: Vai mais além. Não é só a questão estética x cabelo. Tem muito mais. A coisa do ser aceito, raça, preconceito, mídia... Que projeto bacana. Vou divulgar!" Taynara Barreto

"Eu assisto e me enxergo no vídeo, nas colocações. Poxa! Projeto muito legal, muito positivo! Cresci acreditando que o meu cabelo era ruim e precisava ser alisado. Sem contar as piadas e exclusões por conta do cabelo crespo. Só depois de adulta que fui entender que tudo isso era movimento externo vindo da mídia e sendo reforçado e reproduzido pelas pessoas. Hoje tenho orgulho do meu crespo. Fico muito feliz quando recebo elogios ou vejo meninas assumindo o cabelo natural." Emília Bizzotto

"Eu também assisto e acho muito tocante. Realmente intenso e verdadeiro. Podemos nos identificar no que é passado. Também sinto que começa a (re)surgir um sentimento de união e aceitação. Assim como muitas também cresci ouvindo coisas negativas não só sobre nossos cabelos, como também sobre praticamente tudo relativo ao povo negro. Fiz o Big Chop e estou agora com meu cabelo 100% natural; agora percebo que não se trata só do cabelo, como de auto conhecimento e aceitação." Amanda Taddeo

"Os episódios mostraram a realidade e mostraram que existe vida com cabelo natural também. Todas nós, que já usamos química anos identificamos com os episódios, dá força pra que não haja recaídas, mas pra que continuemos nos descobrindo!" Bárbara D'alma



  Abaixo estão os três episódios para quem ainda não teve o prazer de assistir. A gente deseja que seja um tempo breve sem o Raiz Forte, que a força que foi gerada permaneça viva e intacta em tod@s nós, e termina lembrando de um provérbio africano que diz: "Quebre suas correntes e você será livre, corte suas raízes e você morre".

Beijos e força no afro.





This entry was posted on 10/10/12 and is filed under ,,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

2 Responses to “DE RAIZ FORTE”

  1. Show de bola vcs divulgarem sobre um documentário que está senod formado aqui no ES! Estou mt contente e orgulhosa das pretinhas daqui (Inclusive tem uma foto da Stela ai, que lindo *-*) estarem botando a cara e fazendo essa coisa tão linda que ta saindo o "Raíz Forte".

    ResponderExcluir
  2. Esse proverbio esta na contra capa do livro Frente Negra Brasileira. Já que a africa é um continente enorme, alguém sabe me explicar de que parte da africa vem esse proverbio?

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!